Prêmio Colaborador Destaque 2019

Palmas pra ele

Ele merece! Em 2019, só deu ele. Apesar da rotina agitada, Pedro Henrique soube recepcionar como ninguém durante o ano que passou, tratando a todos sempre com muita educação, simpatia e gentileza.

Como primeiro contato do paciente com a clínica, foi ele quem melhor representou os valores definidos pelo IAD Brasília, o que lhe rendeu o título de Colaborador Destaque 2019, reconhecimento merecido pelo foco no bom atendimento e zelo pela imagem da empresa.

O prêmio, instituído como forma de motivar os colaboradores, estabelece critérios de avaliação como pontualidade, assiduidade, disponibilidade, atitudes positivas, relacionamento com a liderança e pares, ideias construtivas, valor à empresa, busca de melhorias pessoal e profissional. E Pedro Henrique se destacou em todas essas categorias. 

Segundo o administrador Eváriston, dar continuidade a esse projeto de premiação, valorizando condutas exemplares, motiva a entrega de bons resultados e retém talentos na empresa. A premiação, conduzida por critérios transparentes e bem definidos, também serve para demonstrar apoio ao desenvolvimento profissional do colaborador.

Para Pedro Henrique, receber o prêmio foi o resultado de seu empenho constante em bem receber, tarefa que executa com muita dedicação.

Foi de fato uma enorme satisfação, olhar pra trás e ver cada degrau que subimos para chegar até aqui, por cada tropeço que no fim nos tornaria mais forte, e poder dizer “Sim! Valeu a pena”. Obrigado Família IAD.

Pedro Henrique

Recepcionista

Parabéns, Pedro Henrique! Sua dedicação é um exemplo para todos e um grande orgulho para nossa clínica.

Comentários desativados em Prêmio Colaborador Destaque 2019

Neuroestimulador no tratamento da Doença do Refluxo Gastroesofágico

Novas formas de tratamento da Doença do Refluxo Gastroesofágico

Foi realizada recentemente a primeira cirurgia no DF para tratar a Doença do Refluxo Gastroesofágico com a implantação de um neuroestimulador (semelhante a um marca-passo). O procedimento cirúrgico e endoscópico combinado contou com a participação do Dr. Júlio Veloso, médico Gastroenterologista do IAD Brasília no Hospital Anchieta.

Doença do Refluxo Gastroesofágico – DRGE

Aproximadamente 20% da população sofre hoje com a doença e busca a cura para o mal do refluxo. O tratamento inicial consiste em mudanças de hábitos alimentares, controle do peso e uso de medicamentos para reduzir a acidez gástrica. Para aqueles pacientes que apresentam comprometimento importante da função do esfíncter esofagiano inferior e hérnia de hiato, a cirurgia convencional de fundoplicatura pode ser a melhor opção de tratamento. No entanto, apesar disso aproximadamente 30% dos pacientes são refratários ao tratamento clínico e não gostariam de ser operados. Por conta disso, têm surgido mais recentemente novas opções de tratamento menos invasivas e que agem diretamente no esfíncter esofagiano inferior.

O refluxo gastroesofágico ocorre quando o conteúdo do estômago retorna ao esôfago. Isso acontece quando a válvula entre o esôfago e o estômago, conhecida como esfíncter esofagiano inferior, não funciona adequadamente.

Sintomas comuns da doença são azia e regurgitação ácida. Sintomas menos comuns também podem estar associados com o refluxo gastroesofágico, como dor torácica inexplicável, pigarro, rouquidão, irritação na garganta, tosse crônica, entre outros.

Neuroestimulação para Doença do Refluxo Gastroesofágico

Apesar de pouco invasiva, a implantação de neuroestimulador não é recomendada para todos os casos de DRGE. “É indicada apenas para os casos mais graves, em que o tratamento clínico não surte efeito e a qualidade de vida do paciente está prejudicada”, explica o Gastroenterologista Dr. Júlio Veloso.

O “marca-passo” (neuroestimulador) envia impulsos elétricos para o esfíncter inferior do esôfago, para tonificá-lo e normalizar suas funções de barreira, evitando assim o refluxo.

O assunto foi tema de palestra ministrada pelo Gastroenterologista por ocasião do XIII Congresso Brasileiro de Cardiologia Intensiva em Brasília.

Comentários desativados em Neuroestimulador no tratamento da Doença do Refluxo Gastroesofágico

Prêmio Colaborador Destaque 2018

E-mail, WhatsApp, chat, internet...

Neste ano de 2018, foram muitas as formas de entrar em contato com o IAD para ter a sua demanda resolvida. Mas, para aqueles que ainda preferem uma boa ligação telefônica, ligar para o IAD e ser atendido pela Débora Natália foi um privilégio. Natália foi escolhida para o prêmio Colaborador Destaque 2018 por representar quem melhor espelhou o conjunto de valores defendidos pelo Instituto, como produtividade, pontualidade, assiduidade, relação interpessoal, ideias construtivas, entre outros. 

Para Eváriston Serpa, administrador da clínica IAD Brasília, esse prêmio faz com que o colaborador se sinta parte do IAD e de seu sucesso. “Para chegar ao destaque do ano, reunimos os supervisores e avaliamos os colaboradores baseados nos critérios: feedback, preenchimento do Plano de Desenvolvimento Individual, produtividade, pontualidade, assiduidade, relação interpessoal, relacionamento com a liderança e pares, ideias construtivas e valor à empresa, retorno de situações no setor e vontade de melhorias”, explica Eváriston. Com base nesse perfil, chegou-se ao nome da Natália.

A Débora Natália está no IAD há pouco mais de um ano e já sagrou-se vencedora pelo esforço e dedicação durante esse período. Ela falou sobre a alegria de receber o prêmio Colaborador Destaque 2018:

“O empenho e dedicação sempre irão nos levar mais longe! Hoje quero agradecer ao IAD por ter me dado o privilégio de ser a funcionária destaque 2018. Estou muito feliz por fazer parte desta excelente empresa e sinto que estou fazendo a coisa certa, pois o sucesso é um trabalho diário que só pode ser alcançado com perseverança.”

Débora Natália de Brito

Telefonista

Parabéns, Débora Natália! Sua dedicação é um exemplo para todos e um grande orgulho para nossa clínica.

4 Comentários

Exame da cápsula endoscópica

Como é o exame da cápsula endoscópica?

Dr. Julio Veloso, médico Gastroenterologista do IAD no Hospital Anchieta, explica em detalhes neste vídeo como é o exame de cápsula endoscópica.

O exame de enteroscopia por cápsula endoscópica é um dos serviços prestados por nossos médicos Gastroenterologistas.

A cápsula endoscópica é uma microcâmera que é ingerida como se fosse um comprimido, para transitar no intestino delgado por meio dos movimentos de contração e relaxamento naturais dos músculos do corpo. A indicação principal deste exame é para pacientes que têm sangramento digestivo de origem desconhecida. A cápsula consegue fazer o exame da totalidade do intestino delgado. O filme que ela registra é analisado pelo profissional para ver se encontra alguma doença.

  • Endoscopia digestiva alta com biópsia
  • Endoscopia digestiva alta com cromoscopia
  • Dilatação instrumental do esôfago, estômago e duodeno
  • Introdução de prótese do esôfago
  • Esclerose de varizes do esôfago, estômago e duodeno
  • Polipectomia de esôfago, estômago e duodeno
  • Retirada de corpo estranho do esôfago, estômago e duodeno
  • Gastrostomia endoscópica
  • Passagem de sonda nasoenteral
  • Manometria esofágica
  • Phmetria de dois canais
  • Mucosectomia por endoscopia intervencionista
  • Hemostasia mecânica do esôfago, estômago e duodeno
  • ligadura elástica do esôfago, estômago e duodeno
  • Jejunostomia endoscópica
  • Colocação e retirada de balão
  • Enteroscopia por cápsula endoscópica
Comentários desativados em Exame da cápsula endoscópica